Quarta-feira, 7 de Abril de 2010

Vale a pena perder 5 minutos...AQUI!

 

 

publicado por Nucha às 23:02
link do post | comentar | favorito
13 comentários:
De Joana Freudenthal a 8 de Abril de 2010 às 01:09
Bom, ser quase tudo à luz do dia!
Temos a mania que são coisas das saídas nocturnas... Quando os nossos filhos começam a guiar e a serem guiados pelos amigos é que são elas!

God bless them!
De Nucha a 8 de Abril de 2010 às 10:47
Joana,
Tudo pode acontecer e em todo o lado mas os comportamentos é que têm que ser alterados, senão nada feito!
Beijinhos, 
Nucha
De Fátima a 8 de Abril de 2010 às 08:31
Esta é daquelas campanhas que faz doer só de ver... mas infelizmente não são apenas os jovens a cometerem destas imprudências....
Beijinhos
De Nucha a 8 de Abril de 2010 às 10:49
Fátima, 
Pois o problema é mesmo esse e nada muda se o comportamento não se alterar.
Obrigada pelo vídeo.
Bj,
Nucha
De Marcolino a 8 de Abril de 2010 às 09:52
Olá, Nucha!

Aterrador...!

Celebremos a Vida!

Abraço
Marcolino
De Nucha a 8 de Abril de 2010 às 10:50
Marcolino, 
Aterrador, diz bem!
Abraço,
Nucha
De Marta M a 8 de Abril de 2010 às 10:52
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<BR class=incorrect name="incorrect" <a>Nucha</A> :
Há muitos anos, aliás creio que desde que tenho idade para fazê-lo que não consumo álcool .</A> Mesmo que torçam a cara e me apelidem de "desmancha -prazeres" porque não alinho...
É -me indiferente que o façam.
Desde que me lembro, sempre tive por objectivo ir me tornando mais lúcida e mais consciente todos os dias. Crescer continuamente, portanto.
O álcool e o estado de euforia, ou relaxamento físico (ainda que aparente), ou de facilitador das relações sociais é algo que não me convence e, principalmente, contraria o meu desejo de lucidez e "limpeza" mental. Não serve os interesses de ninguém, me parece.
Sempre dei e fiz dar a quem convivia com os meus filhos este exemplo de força de vontade e controlo.
A minha parte foi feita, dei-lhes as ferramentas que permitiram que sendo os dois universitários e passado por todos os rituais (alguns bem infelizes e desinspirados, sublinhe-se) que isso implica, nunca me tenham chegado a casa ébrios.
Souberam sempre dosear com critério.
Agradeço a Deus por isso.
E agradeceria também que a maioria das pessoas não associasse o álcool .</A> ao glamour e a qualquer reunião de família ou de amigos. Porque ele é precisamente o contrário de alegria e descontracção ....
Pessoalmente, considero que esse "culto" ao álcool .</A> e ao copo na mão, como sinónimo de festa e diversão, é vazio de consistência e apenas revela
falta de imaginação e de sentido crítico.
Conheço maneiras muito mais saudáveis e produtivas de me divertir ;)
Desculpa-me o lençal, mas o tema pediu....
Abraço grande
Marta M
De Marta M a 8 de Abril de 2010 às 10:57
Nucha:
Há muitos anos, aliás creio que desde que tenho idade para fazê-lo que não consumo álcool . Mesmo que torçam a cara e me apelidem de "desmancha -prazeres" porque não alinho...
É -me indiferente que o façam.
Desde que me lembro, sempre tive por objectivo ir me tornando mais lúcida e mais consciente todos os dias. Crescer continuamente, portanto.
O álcool e o estado de euforia, ou relaxamento físico (ainda que aparente), ou de facilitador das relações sociais é algo que não me convence e, principalmente, contraria o meu desejo de lucidez e "limpeza" mental. Não serve os interesses de ninguém, me parece.
Sempre dei e fiz dar a quem convivia com os meus filhos este exemplo de força de vontade e controlo.
A minha parte foi feita, dei-lhes as ferramentas que permitiram que sendo os dois universitários e passado por todos os rituais (alguns bem infelizes e desinspirados, sublinhe-se) que isso implica, nunca me tenham chegado a casa ébrios.
Souberam sempre dosear com critério.
Agradeço a Deus por isso.
E agradeceria também que a maioria das pessoas não associasse o o álcool ao glamour e a qualquer reunião de família ou de amigos. Porque ele é precisamente o contrário de alegria e descontracção ....
Pessoalmente, considero que esse "culto" ao álcool e ao copo na mão, como sinónimo de festa e diversão, é vazio de consistência e apenas revela
falta de imaginação e de sentido crítico.
Conheço maneiras muito mais saudáveis e produtivas de me divertir ;)
Desculpa-me o lençol, mas o tema pediu....
Abraço grande
Marta M
De Nucha a 10 de Abril de 2010 às 20:26
Marta, 
Em tudo na nossa vida deve existir bom senso.
Devo dizer-te que adoro beber um bom vinho. Não o faço regularmente mas quando o faço posso dizer que sei exactamente até onde posso ir e já não passo daquilo que me dá prazer a degustar.
Concordo inteiramente contigo em todo o resto. Não há necessidade do culto ao álcool. Aliás, que se passa depois do excesso? Deixa de ser agradável para passar a ser MUITO desagradável!
Abraço grande para ti!
Nucha
De Marta M a 10 de Abril de 2010 às 21:04
Nucha:
Porque o assunto merece e é polémico, volto aqui para acrescentar que nada tenho contra quem bebe ocasional e moderadamente, porque aprecia esta ou aquela bebida. E sabe apreciá-la.
Como quem gosta de saborear este ou aquele prato culinário de vez em quando...
Mas, muitas das pessoas "consomem" álcool, não o saboreiam...
Aliás, nem foi por aí o meu comentário.
A questão é esta associação do alcóol ao divertimento ou a qualquer reunião social....
E essa é feita todos os dias, por demasiadas pessoas e em todas as reuniões, festas ou jantares...
Como se beber fosse algo inofensivo que (pelo vídeo também), sabemos que não é.
O primeiro que se oferece em certas casas a uma visita é alcóol, uma substância que tem o poder de alterar o nosso comportamento e a nossa lucidez...Isso sempre me deu o que pensar.
Conhecedoras (ambas) que somos da zona "centro" deste país, sabemos como funcionam lá (e em muitos outros lugares similares) as trocas sociais....
Pessoalmente há muito que opto por dar o exemplo contrário, e algumas vezes consegui que os meus alunos ficassem a pensar sobre esta tomada de posição... Alguns não sabiam que era possível afirmar, sem sem marginalizado: "eu não bebo álcool".
Se isso ajudou alguns a moderar-se ou a tomar posições de controlo e afirmação dentro do grupo...
Já valeu a pena que me chamem de "careta e quadrada" ou "betinha"
:) :)
Abraço e desculpa mais um lençol.
O tema mexe comigo....
De Nucha a 11 de Abril de 2010 às 22:23
Marta, 
Percebo muito bem a repugnância pelos excessos e mais quando estes podem ser causadores de  actos absolutamente terríveis.
Sabes que eu acho que culturalmente é um hábito aceite e aí reside o erro.
Temos que saber dosear e como não podemos erradicar todos os males temos que ir pelo bom senso!
Tudo o que é adição é mau...e estes bebedores sociais compulsivos, que pensam que "aguentam" deviam ser confrontados diariamente com um filme deste género.
O excesso é mau em tudo.
Obrigada por voltares ao tema que é muito pertinente.
Abraço de boa semana,
Nucha
De Joana Freudenthal a 9 de Abril de 2010 às 15:30
Mandei isto aos meus filhos e o Manel pôs isto no FB dele com a legenda «toda a gente devia ver isto»!
Fiquei tão orgulhosa...

Obrigada, Nucha!
De Nucha a 10 de Abril de 2010 às 20:27
Joana, 
Que bom o Manel ter tido essa disponibilidade interior para o fazer. Podemos dizer que está no bom caminho!
Beijinhos,
Nucha

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

.posts recentes

. IRS - Abra as portas a es...

. Vida...

. Rodoviária melhora acessi...

. Portugueses criam máquina...

. Para a prima mais bonita ...

. Vamos dar rodas ao André....

. "Seja a diferença na vida...

. Porque hoje faço anos...

. Abrir um ano novinho em f...

. Feliz Ano Novo...

.Subscrever por email

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

As fotos publicadas neste blog não são, na sua maioria, da minha autoria. Inspiro-me simplesmente quando vejo algumas e guardo-as. Uso-as quando elas permitem expressar o que sinto ou quero dizer. Espero que sejam tão inspiradoras para si como o são para mim. Se for autor de alguma das fotos que se encontram neste blog, cujo principal fundamento é a solidariedade, agradeço que me contacte para poder colocar o seu nome com os devidos créditos de autoria, ou se preferir posso retirá-la,basta enviar-me um e-mail ou deixar um comentário.
blogs SAPO

.subscrever feeds